HP

HP Revela uma Nova Fase do Projeto Moonshot, a Iniciativa de Desenvolvimento de Servidores com Baixos Consumos Energéticos

A HP seleciona o processador Intel Atom – com o nome de código “Centerton” – para a produção de servidores de baixo de consumo

 

Lisboa, 5 de setembro de 2012 — A HP acaba de anunciar que para dar início à próxima fase do Projeto Moonshot – a iniciativa da empresa para desenvolver servidores de extremo baixo consumo de energia -, escolheu o processador Intel® Atom® com o nome de código “Centerton”. 

O Projeto Moonshot, um programa plurianual anunciado no último mês de Novembro, foi concebido para ajudar os clientes a reduzirem significativamente a complexidade dos servidores, bem como o consumo e os custos energéticos. Como pioneira no futuro de computação de baixo consumo para ambientes emergentes na web, na cloud e em grande escala, o programa reinventa a tradicional abordagem à computação hyperscale. Tira partido de servidores de extremo baixo consumo e otimizados para workloads específicos, numa única enclosure que utiliza recursos partilhados por milhares de servidores. 

A HP escolheu o Centerton para o seu sistema de produção inicial, com o nome de código Gemini, graças às funcionalidades do processador desenhadas para centro de dados, como seja o suporte para 64 bits, a capacidade de virtualização de hardware (VTx), a memória de error correcting code (ECC), os baixos requisitos de energia, o desempenho acrescido e um ecossistema de software alargado. Estas características, quando usadas em conjunto com a revolucionária infraestrutura Gemini, tornam os servidores com Centerton ideais para workloads de hyperscale, onde a utilização de muitos servidores de baixo consumo em ambientes de elevada densidade e com um footprint reduzido se torna muito mais eficiente que um ambiente com menos servidores standalone.

 

Inovações Gemini transformam a indústria de servidores

Os servidores tradicionais dependem de componentes dedicados, incluindo a gestão, a rede, o storage, a energia e o arrefecimento num único gabinete. No entanto, o Gemini suporta milhares de servidores por rack num modelo de partilha destes componentes, o que permite que os clientes concentrem um poder de processamento superior num footprint mais reduzido, diminuindo a complexidade do sistema, a utilização de energia e os custos.

O sistema de servidores Gemini é, por isso, uma solução ideal para Web serving, para offline analytics e hosting.

 “Os clientes que procuram tirar o máximo partido de computação em larga escala, pretendem poupar espaço, dinheiro e energia e, com o Projeto Moonshot , a HP apresenta uma abordagem disruptiva face ao mercado e necessária para atingir estes objetivos”, disse Paul Santeler, vice president and general manager, Hyperscale Business Unit, Industry-standard Servers and Software, HP. “Juntamente com as funcionalidades avançadas dos processadores da Intel, nós conseguimos transformar a indústria de servidores, garantindo aos clientes novas formas de ultrapassar os limites do que era outrora possível com hyperscale computing.”

A HP e a Intel beneficiam de uma longa relação de parceira para o desenvolvimento de inovações tecnológicas. Para responder eficazmente às necessidades dos clientes e às imposições técnicas dos seus workloads, as duas empresas líderes de mercado estão a colaborar em cartridges de servidores Gemini de baixo consumo baseados nas futuras gerações da micro arquitetura Intel Atom

“Nos últimos três anos, a Intel assumiu o seu compromisso em dar continuidade à constante inovação nas iniciativas de servidores de baixo consumo energético e a nossa intensa colaboração com a HP permitiu-nos criar um roadmap de processadores especialmente concebidos para garantir um benefícios excecionais no que respeita ao desempnho e ao consumo de energia”, disse Jason Waxman, general manager, Cloud Infrastructure Intel Data Center & Connected Systems Group, Intel Corporation. “O valor sem precedentes do processador Intel Atom – com o nome de código Centerton – e com funcionalidades como o suporte para 64 bits, ECC e o ecossistema de software x86 estabelecido – vão oferecer aos clientes uma maior flexibilidade e um custo total de propriedade extremamente reduzido, argumentos necessários para assegurar a competitividade no espaço de hyperscale computing, que cresce a um ritmo elevado”.

A HP tem um robusto roadmap de desenvolvimento de cartridges de servidor Gemini com processadores de outros fabricantes para utilização dentro do sistema Gemini. Estes cartridges vão incorporar funcionalidades necessárias para um conjunto alargado de diferentes workloads e irão oferecer um variado espetro de configurações com diferentes densidades e desempenhos.

 

Disponibilidade

O sistema de servidores Gemini está a ser usado no Discovery lab da HP, em Houston, e estará brevemente disponível aos clientes para testes. A sua disponibilização deverá acontecer no final deste ano.